Quinta de Mata-Mouros

História e lenda estão no seu Nome, que poderá ter várias origens, entre as quais o facto de aí se terem estabelecido as tropas avançadas durante a reconquista cristã – “mate-mor” – ou de aqui ter existido uma mata que era dos Mouros.


Conforme se pode ver em documentos antigos, o nome deste local escrevia-se Matta de Mouros. No século XII, após a conquista de Silves, aqui foi construído o Convento de Nossa Senhora do Paraíso, que perdurou até ao século XIX, e de que ainda hoje se preserva a estrutura principal.


A Quinta de Mata Mouros traz-nos à imaginação mais de mil anos de lendas de encantar e histórias bem documentadas. Um Oásis de nascentes de água doce, terras férteis e vegetação luxuriante, numa zona naturalmente seca, situada na margem esquerda do Rio Arade, no Sul de Portugal, nas proximidades da mítica Xelb – uma das cidades mais opulentas do Al-Andalus – hoje Silves.

Os Vinhos


Mais recentemente, os proprietários da quinta de Mata Mouros impuseram-se ao desafio de produzir um vinho de grande qualidade, à altura das melhores referências das principais regiões vinícolas de Portugal.


Um vinho que tirasse o melhor partido das únicas e extraordinárias condições do *terroir” da Quinta e do clima da região, mantendo os tradicionais processos vinícolas, tais como o lagar de pisa e a prensa, mas aliando-se à mais moderna tecnologia.


Num longo processo de análise e apuramento de castas, iniciado no ano 2000, avaliou-se minuciosamente o potencial do território e o microclima desta região de características mediterrâneas. Orientados pela meta de produzir vinhos de excepção, fez-se uma aposta em castas até então inéditas no local, e que foram plantadas em terrenos que permaneciam virgens há mais de oito séculos.

Assim, em janeiro de 2012, com o objetivo de explorar o potencial vitivinícola da Quinta de Mata Mouros, dá-se início ao projeto “Convento do Paraíso”, uma parceria entre os proprietários da Quinta e a família Soares.

Os 12 hectares de vinha, plantados em 2000 e a moderna adega encontram-se agora sobre responsabilidade das equipas de viticultura e enologia da Herdade da Malhadinha Nova. (Eng. Manuel Letras e Rui Venâncio – Viticultura) (Eng. Luís Duarte e Eng. Nuno Gonzalez – Enologia).

A Adega


A adega tradicional resulta do compromisso entre a preservação das edificações de origem, com a implantação dos processos mais sofisticados de produção vinícola, de forma a conjugar o lagar de pisa tradicional com a utilização de equipamentos de alta tecnologia.


O resultado deste investimento num território e num clima únicos, apoiados pelo conhecimento, pelas pessoas e pela técnica, materializa-se hoje na produção de vinhos de elevadíssima qualidade.

Notícias

resumo da noticia 5 para homepage resumo da noticia 5 para homepage.

Read more

resumo da noticia 4 para homepage resumo da noticia 4.

Read more

resumo da noticia 2 para homepage resumo da noticia 2 para homepage …

Read more
page 1 of 2

Visite-nos


Para que nos visite será necessário efectuar uma marcação


Quinta de Mata Mouros,
8300-999 Silves
(TM) +351 911 933 949


(e) info@conventodoparaiso.com

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text.
0